[Resenha] Cinder - Marissa Meyer (Crônicas Lunares #01)

11:04


Marissa Meyer

Editora: Rocco
Páginas: 448
Tradução: Maria Beatriz Branquinho da Costa


Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído.


Olá amores! Ando bem sumida aqui no blog, e já fiz mil e uma promessas de comparecer e nada, mas agora finalmente domei a preguiça e eis-me aqui para deixar uma mega dica de leitura para vocês. Espero que gostem e deem uma chance a esse livro encantador.

Em Cinder, primeiro livro da série Crônicas Lunares, nos deparamos com o início da história de Cinder, uma ciborgue de dezesseis anos que é considerada uma abominação tecnológica pela maior parte da sociedade. Mas pior que todo o preconceito que enfrenta é aguentar o desprezo e as maldade de sua madrasta, Adri. Por conseqüência, Cinder preserva e valoriza os dois únicos momentos que mais ama na vida: trabalhar e garantir o titulo de melhor mecânica de Nova Pequim e conversar com sua meia-irmã mais nova - e única amiga - Peony. É no meio de tudo isso que Cinder vê sua vida tornar-se mais difícil quando sua amada irmãzinha contrai a peste mortal, e Adri a culpa sem piedade. Tornado-a ''voluntaria'' para a pesquisa da doença, uma ''honra'' onde ninguém até então sobreviveu.
Chegando nos centros de pesquisa, Cinder conhece o Dr. Erland que descobre algo extraordinário sobre a garota: ela é inume a doença! Seria esse então o inicio da cura? Seria ela a salvação de sua irmã? Só que junto com essa descoberta, Cinder vai cavando seu passado cada vez mais, descobrindo outras dúvidas e surpresas que ela talvez não estivesse preparada para saber.


Queria esclarecer aqui, que esse não é um livro com um romancezinho que envolve um príncipe bonito que encontra uma donzela e juntos superam as diferenças e vão caminhando felizes para sempre ao pôr do sol. Por ser uma releitura, imaginamos que encontraremos os mesmos obstáculos, a mesma ladainha, o mesmo drama. Só que a Meyer nos surpreende com um universo incrível!
A primeira questão, que quero levantar para mostrar o diferencial das coisas, é sobre a sociedade apresentada no livro. O livro relata sobre um mundo que enfrentou quatro guerras mundiais, o que resultou na destruição de várias culturas e povos. Então, a terra passa a ser governada por um Imperador Supremo; mas como os problemas vem sempre batendo na porta, independentemente da época e situação, uma doença misteriosa e sem cura vem matando tragicamente a população.
            Outra questão apresentada, é o conflito com os Lunares. Que são seres poderosos que controlam quaisquer mentes, e sua rainha Levana, considerada a mais temível e cruel de todos, sempre está ameaçando iniciar uma guerra contra os terráqueos, querendo transformar todos os humanos em escravos. Sem contar também que ela é uma tremenda traiçoeira cruel, que garante assinar uma carta de paz, se o príncipe Kai fazê-la Imperatriz. E como isso só pode acontecer se Kai aceitar casar-se com ela, então uma oferta de paz está bem longe de se tornar realidade. O que torna a situação cada vez mais tensa e perigosa.
Então já repararam que as coisas não são tão simples e não se concentra sobre a vida de uma ciborgue, né?
O livro reveza em vários pontos de vista, nos abrindo um olhar amplo para todos os dilemas e problemas que surgem. E até a própria Cinder, tem suas divergências. A historia pode até ser inspirada no conto da princesa da Disney, mas a personalidade da protagonista é totalmente diferente. Ela é determinada, corajosa, e apesar de ser obrigada a conviver com sua guardiã terrível, Cinder não baixa a cabeça para os insultos da sua madrasta, ela encara e mostra que não aceita ser submissa a ninguém!

             O livro é incrível, a escrita é deliciosa e isso torna a leitura bem rápida e prazerosa. Estou ansiosíssima para começara leitura do segundo livro, Scarlet. Beijos, e desfrutem de uma ótima história.


Pontuação
Muito Bom




You Might Also Like

0 comentários

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tempestades de Oklahoma

As tempestades a agitavam por dentro, despejavam a energia ao redor e a levavam com elas em um turbilhão de fúria e paixão.
- Nothing Personal (Jaci Burton)

Acessos

Subscribe