[Resenha] Deus do Rock - Gisele Souza (Trilogia Deuses #01)

05:46

Gisele Souza

Páginas: 319
Publicação Independente
Link para compra


          Para viver um grande amor você se condenaria ao inferno? Angélica Soares sempre viveu pelos bastidores da vida, em todos os sentidos. Passou sua infância e adolescência se esgueirando pelos cantos e escondendo sua verdadeira paixão. E mesmo com os percalços em seu caminho tornou-se uma mulher forte. Enfim, estava livre para viver seu sonho. Até que seus olhos encontram com o deus do Rock e tudo muda drasticamente. Seu destino estava traçado. Uma guerra foi declarada. Quem será o vencedor?

Você gosta de rockeiros?
E de deuses gregos?
E que tal um deus grego do rock?
Se você sim para todas as três perguntas pare agora mesmo o que está fazendo e venha conhecer o envolvente Deus do Rock.



          Ao contrário do que muitos podem imaginar, viver para sempre é tedioso. As regras aplicadas para aqueles que, literalmente, tem toda um eternidade pela frente tornam esse período insuportável depois de alguns milênios. E é assim que o deus Apolo está se sentindo, cansado de ver os mortais irem e virem e só poder observar tudo de longe.
          Os Deuses não são mais o mesmo, as crenças mudaram, os antigos deixaram de ser venerados e, por este motivo, seus poderes tornaram-se limitados. Para não caírem no esquecimento e terem sua energia divina completamente drenada estes adotaram novas fontes de poder, uns voltaram-se para e Apolo, que já era Deus da Música, voltou-se para o Rock. Seu novo trabalho divino é lidar com a fama de milhares de roqueiros, observando-os de seu templo. Mas quando Apolo vê a doce e linda Angélica o que ele mais deseja, de uma forma completamente inexplicável, é tê-la para si, mesmo que isso custe uma passagem direta para o Tártaro.
          Angélica já teve mais decepções o suficiente para saber que não se deve namorar uma estrela do rock. Mas quando Apolo, um guitarrista incrível e com uma voz que poderia ser a do próprio deus grego, pisa no palco em um teste para entrar para a banda de seu irmão ela percebe que tornou-se impossível não quebrar essa regra.


          A história, que é narrada intercalando pontos de vista, conta com cenas românticas e divertidas, e como não poderia faltar, muitas profecias. Além de nos envolver com os personagens principais, Gisele nos prende (e faz amar) alguns personagens secundários, dando destaque para Hércules, meio irmão de Apolo. 
          Agora adivinhem só a parte que eu mais gostei de todo o livro? Não, não foi a parte dos rockeiros tatuados e deuses super maravilhosos - se bem que essa parte conta altos pontos pra estória :) - foram os clássicos do rock citados durante o enredo. Fiz questão de ir escutando um a um e posso afirmar que é uma das playlists de livros mais incrível que eu já escutei. 
          Deus do Rock tem inspiração na série Dark Hunters, da maravilhosa Sherrilyn Kenyon e fico orgulhosa ao admitir, sendo fã de carteirinha dos romances de Kenyon, que Gisele Souza está em um patamar milimetricamente próximo ao de sua autora inspiração em relação aos romances mesclados com mitologia. Inclusive amei os trechos em que partes da mitologia grega original é citada, como o mito de Apolo e Dafne, fui um verdadeiro deleite saber que a autora se aprofundou no assunto antes de escrever Deus do Rock. Gisele Souza, ficam expressas aqui minhas admirações para com você.

          Agora digam-me: como não ficar ansiosa depois de saber que os próximos livros dessa Trilogia iram se chamar Hades e Hércules? Já estou querendo!

Pontuação

(Muito Bom)



You Might Also Like

0 comentários

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tempestades de Oklahoma

As tempestades a agitavam por dentro, despejavam a energia ao redor e a levavam com elas em um turbilhão de fúria e paixão.
- Nothing Personal (Jaci Burton)

Acessos

Subscribe