[Resenha] Fragmenta-me - Tahereh Mafi (Estilhaça-me #2.5)

18:20

Tahereh Mafi

Tradução: Bárbara Menezes
Páginas: 70
Editora: Novo Conceito

          Enquanto o Ponto Ômega prepara para lançar um ataque-surpresa contra os soldados do Reestabelecimento a postos no Setor 45, o foco de Adam está bem longe do campo de batalha. Ele está se recuperando do rompimento com Juliette, apavorado pela vida do seu melhor amigo e preocupado como sempre com a segurança do seu irmão James. E justo quando Adam começa a pensar se aquela vida é mesmo para ele, o alarme soa. É hora de começar a guerra.

          Fragmenta-me nos trás a batalha entre o Ponto Ômega e o Reestabelecimento do ponto de vista de Adam, mas não somente isso, seus receios, medos, pensamento, sentimentos. Dessa vez entramos dentro da cabeça de Adam para poder nos prepararmos para o grande final: Incendeia-me.

           Fragmenta-me foi um conto realmente muito bom, mas ele não me tocou da mesma forma que Destrua-me. Desde o primeiro livro eu tenho uma queda suicida pelo Warner, mas mesmo assim ainda torcia pelo casal original já que Juliette estava feliz do lado de Adam e tal. Porque eu gosto do "casal" Warner e Juliette? Bom, quando Juliette está com Warner parece ser outra pessoa mais viva, mais ativa e não tem medo de dizer o que pensa dele - uma guerreira. Enquanto com Adam ela é... bom, ela é quieta, chata e monótona, esse foi um dos poucos casais que não me agradaram no mundo literário. E quando eu li Destrua-me fiquei completamente apaixonada por Warner, perdi a pequena raiva que tinha dele por causa de suas atitudes no primeiro livro e vi a história de um modo completamente diferente. Destrua-me te faz virar de cabeça pra baixo, mas como não estou aqui para falar de Destrua-me vamos continuar.
          Enquanto Destrua-me fala muito sobre o passado de Warner, Fragmenta-me retrata o presente de Adam e mostra seus sentimentos em decorrência dos fatos. Seu medo de perder seu irmão, a dor de ver Juliette se afastar dele, tudo e narrado de um jeito diferente e viciante - tudo feito para não confundirmos a cabeça de Adam com a de Warner. O final foi muito surpreendente confesso que me tirou lágrimas, mas minha surpresa maior veio quando eu vi um pedaço de Incendeia-me nas páginas finais, fiquei super feliz com esse presente. O que também me chamou a atenção foi o fato de não haver nenhum erro ortográfico meus parabéns a Bárbara, a tradutora.
          Tahereh é realmente genial, não a outra palavra que possa defini-la. Em poucas páginas ele consegue fazer bastante "estrago" não no sentido ruim gente, muito longe disso. Ela sempre consegue me surpreender com os pensamentos dos personagens, sua narrativa é quase poética. É uma das minhas autoras favoritas.

Pontuação

You Might Also Like

0 comentários

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tempestades de Oklahoma

As tempestades a agitavam por dentro, despejavam a energia ao redor e a levavam com elas em um turbilhão de fúria e paixão.
- Nothing Personal (Jaci Burton)

Acessos

Subscribe