[Resenha] Maçãs Envenenadas - Lily Archer

19:58

Lily Archer

Tradução: Paula Moreira.
Páginas: 320.
Editora: Galera Record.

          Todas nós conhecemos as histórias de Cinderela, Branca de Neve e Rapunzel. Mas algum de vocês já ouviu falar em Alice Bingley-Beckerman, Reena Paruchuri e Molly Miller? É claro que não. Ainda não... O que essas três garotas têm em comum com as princesas dos contos de fadas é: todas são enteadas de madrastas horríveis, perversas e cruéis. E nenhum das garotas do nosso livro vive feliz com essa situação.

          Esse livro conta a história de Alice, Reena e Molly, três garotas que, recentemente, tiveram seus pais raptados por madrastas malvadas... Bem, não desse jeito, mas tá valendo. E agora elas terão que conviver com essas horríveis mulheres que tomaram o lugar de suas mães.

          Alice Bingley perdeu sua mãe á dois anos, e desde lá seu pai não havia se relacionado com outras mulheres... até agora. Nelson conheceu R. Klausenhook quando ela se ofereceu como atriz para interpretar uma peça que ele havia escrito, a qual virou um grande sucesso. Dali para frente os dois foram se tornando cada vez mais próximos até que... bem você já pode até imaginar, né? Sim, casamento. Alice não gostou muito da notícia, mas queria ver seu pai ser feliz novamente então aceitou tudo. Porém, a cada dia que passava, R. deixava de ser aquela mulher doce e carinhosa com Alice para se tornar uma madrasta horrível e na primeira chance convence Nelson a mandá-la para Putnam Mount McKinsey, um colégio interno em Massachusetts.
          Reena Paruchuri é uma garota indiana que mora em Beverly Hills com sua mãe, seu pai e seus irmão mais velho. Até aí tudo bem. O problema veio quando sua amiga Katie a convidou para uma aula de ioga. Depois de algumas horas de sofrimento segundo ela, ioga não é fácil seu pai, Rashul, veio buscá-la e acabou conhecendo Shanti Shruti, a professora de ioga. Um ano depois, ao chegar em casa, Reena vê sua mãe se acabando em lágrimas falando que Rashul havia-os abandonado, alguns dias depois ela descobriu que ele tinha se apaixonado por Shanti. Durante o processo de divisão de bens a mãe da garota teve que sair de sua casa e ir morar com sua irmã, enquanto Reena e seu irmão, Praddep, foram mandados para o colégio interno Putnam Mount McKinsey.
          Molly Miller é uma garota nerd \o/ \o/ \o/ completamente apaixonada pelo Dicionário Oxford de Inglês DOI, para os mais intímos e é a única das garotas que realmente quis ir para Putnam Mount McKinsey. Seus pai viviam em uma briga constante e discutiam por causa de tudo e quando de uma hora para outra eles pararam Molly percebeu que alguma coisa estava errada, não deu outra: Seu pais iriam se separar e seu pai estava apaixonado por Candy Lamb, uma das garçonetes de seu restaurante, e que ela iria morar com eles foi aí que seu desejo de ir para PMM se intensificou. Ela, em segredo, mandou formulários e recomendações para a escola e foi aceita, aquilo seria bem melhor do que morar com Candy.
          Essas garotas poderiam passar a vida toda sem trocarem palavras, mas o mesmo destino/carma/azar/sorte (seja como você quiser chamar) que fez elas irem parar naquele lugar, vai fazer com que elas se unam e enfrentem o futuro... um futuro que, se depender delas, não será tão bom para suas madrastas.
          Maçãs Envenenadas foi um livro que eu fiquei bastante ansiosa para ler, o que me fez criar muitas expectativas. Bom, boa parte delas se concretizaram. O prólogo já é em si espetacular, já comecei a gostar da história logo ali.

          [...] provavelmente existem milhares de garotas com madrastas realmente espetaculares.
          Essa garotas estão mais do que convidadas a escrever um livro sobre o quanto suas madrastas são maravilhosas.
          Nós não somos essas garotas.
          Nós somos as Maçãs Envenenadas.
          Nós todas temos Madrastas Incrivelmente Malvadas.
          [...] Essa é a nossa histórias.
          Madrastas boas: mantenham-se firmes. Esperamos conhecê-las um dia.
          Madrastas más: você foram avisadas.

          Todas as garotas da nossa história têm uma madrasta má, isto é um fato. Mas o mesmo destino, que fez com que essas garotas ganhassem madrastas más, reuniu elas em um único lugar para que juntas pudessem enfrentar esse novo desafio.
          Não faltam elogios para esse livro. Lily Archer tem uma escrita fácil e encantadora e o livro, apesar de ser narrado por três pessoas, não deixa perdido em nenhuma parte. As personagens são bem desenvolvidas e bastantes diferentes umas das outras, tem seu próprio estilo, seu próprio jeito de ser. E as madrastas... nossa, mulheres horríveis. O livro só não teve uma nota melhor porque nos últimos capítulos a história deu uma grande reviravolta e eu simplesmente esperava mais... vingança. Não me levem a mau, o título do livro me fez ter essas expectativas.
          Fora essa parte o livro é realmente bastante leve e divertido, li ele em três dias mais por preguiça mesmo, e recomendo ele para todos, não importa se vocês tenham madrastas horríveis ou não.

Pontuação

You Might Also Like

4 comentários

  1. Ooi, tudo bem?
    Passei aqui para avisar que indiquei você para uma tag lá no blog.
    Link: http://blog-recanto-literario.blogspot.com/2014/07/tag-meu-marido-literario.html
    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por me taguear fofa, vou responder logo. Achei a tag bem legal e parece que minha lista vai ser bem comprida, fazer o que né? Livros são um vicio. Beijos.

      Excluir
  2. Nossa, amei a resenha, sério mesmo. Amo os contos de fadas, e histótia sobre contos de fada na nossa realidade são as minhas favoritas. Deixe-me perguntar: Há um felizes para sempre ai?
    kkkk
    Enfim, parabéns.
    Beijos.
    Visite - Tão Bom Quanto Pizza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria uma maldade digna de uma madrasta má revelar o final desse livro hahaha, eu posso dizer que ele tem uma revira-volta muito grande, mas essa do felizes para sempre...talvez kkk.
      Beijos

      Excluir

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tempestades de Oklahoma

As tempestades a agitavam por dentro, despejavam a energia ao redor e a levavam com elas em um turbilhão de fúria e paixão.
- Nothing Personal (Jaci Burton)

Acessos

Subscribe