[Resenha] Seraphina - Rachel Hartman

18:45

Rachel Hartman

Tradução: Denise De C. Rocha Delela
Páginas: 384
Editora: Jangada

          Décadas de paz pouco fizeram diferença para diminuir a desconfiança entre seres humanos e dragões no reino medieval de Goredd. Criaturas extremamente inteligentes que podem assumir a forma humana, os dragões frequentam a côrte como embaixadores e usam a sua mente racional e matemática em universidades, como estudiosos e professores. No entanto, à medida que o aniversário do Tratado de Paz se aproxima, o clima começa a ficar perigosamente tenso.

          Quando o príncipe Rufus foi encontrado morto na floresta, logo acharam que o ato teria sido feito por um dragão, por causa da forma violenta de sua morte...  sua cabeça foi arrancada do corpo por meio de mordidas. Toda guarda está atrás do assassino e por isso Seraphina terá que se cuidar ainda melhor do que antes, por que se descobrirem... sua vida estará arruinada.

          Seraphina e uma garota especial, no sentido literal da palavra. Do quadril para baixo e no rosto ela é uma garota normal, porém seu vestido e manto escondem escamas, que se estendem até seus braços. Phina é uma meio-dragão. Depois da morte de um membro da família real a paz entre dragões e humanos, que já dura há décadas, está por um fio. E ela, a ajudante do compositor da real, se vê colaborando nas investigações ao lado do capitão da Guarda da Rainha, Lucian Kigss e da Princesa Glisselda.
          Os habitantes do reino de Goredd repudiariam qualquer coisa que tivesse a ver com os dragões, o que aconteceria se descobrissem sobre Seraphina?

          Seraphina é um livro realmente maravilhoso, levei uns cinco dias para lê-lo estava com um pouco de preguiça, e fiquei encantada com a narrativa e a personagem que conquista o leitor da primeira a última página sem nunca deixar a história chata ou sem graça. A história se passa em um época medieval, misturando mistério, romance e aventura, sem esquecer-se dos dragões, Seraphina faz o leitor virar as páginas furiosamente, tão furioso quanto um dragão.
          As cenas, os personagens e a história são ricamente imaginados. Rachel Hartman criou uma nova face para os dragões, antes, bestas ferozes e selvagens viraram seres mais inteligentes e belos que os humanos. Toda uma história sobre cavaleiros de dragões banidos por um acordo religioso, um passado desconhecido para Seraphina, tudo se encaixa perfeitamente, uma história perfeitamente construída.  
          Escrito, inicialmente, para ser um livro único, porém, o final pediu uma continuação: Dracomachia, já lançado nos EUA ainda não tem previsão no Brasil.
          Ainda não li Eragon, livro do escritor Christopher Paolini, mas pretendo em um futuro próximo e por isso não posso fazer uma comparação, mas o autor do best-seller Eragon não deixou sua opinião de fora "Lindamente escrito, Alguns dos dragões mais interessantes que eu já vi em livros de ficção fantástica". Então já viu né? Se até o Christopher, que é expert nesse assunto, disse isso, imaginemos nós meros humanos, que não somos cavaleiros de dragão, qual será nossa opinião.
          Ao final de tudo só tenho uma reclamação: a palavra Seraphina da capa some por causa do desgaste. Mas fora isso a capa é excelente, uma das mais lindas da minha estante.

Pontuação
Favoritado

P.S.: Época Medieval, uma garota guerreira de atitude, príncipes, cabelos ruivos... é só eu que estou me lembrando de mais alguém? 

You Might Also Like

0 comentários

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tempestades de Oklahoma

As tempestades a agitavam por dentro, despejavam a energia ao redor e a levavam com elas em um turbilhão de fúria e paixão.
- Nothing Personal (Jaci Burton)

Acessos

Subscribe